quarta-feira, 16 de março de 2011

Toninho Horta: harmonia compartilhada



Acredito que não há palavras para descrever  o talento desse músico genial que impressiona musicistas por toda parte, inclusive os músicos mais brilhantes do mundo.

Mas ler sobre esse músico, já diz bastante quem foi e quem é Toninho Horta.

Toninho Horta: harmonia compartilhada. Essa é a biografia do virtuoso Toninho Horta.

  
Toninho horta é portador de uma musicalidade espetacular, é harmonioso, um virtuose de mãos cheias. Sua  característica peculiar na música é presente na harmonia onde seu improviso é tão  fluente e natural como respirar.   Ele transpira e respira a sua arte, a sua obra tem personalidade, pois não imita, é um músico que cria instantaneamente músicas maravilhosas, onde posteriormente, é recriada. Materializar do processo criativo é constante em seus improvisos... criar, recriar, criar, recriar...

Pra início de conversa, são quarenta anos de carreira, quase 30 discos lançados, mais de 50 músicas feitas em sua homenagem, considerado por especialistas (alguns deles ícones da música) um dos maiores guitarristas de jazz da história.  O livro Toninho Horta – Harmonia compartilhada conta a trajetória desde a infância desse músico, fala de sua forte atuação no Brasil e em vários outros países da América, Europa e Ásia. Fala também de sua formação musical, seu trabalho atual e traz declarações de caráter pessoal.

Como vários outros músicos brasileiros, Toninho é menos reconhecido do que merece no Brasil, inclusive tem mais reconhecimento fora do próprio país. Mas através desse livro foi possível registrar a trajetória de sucesso e divulgar a excelência da obra do compositor.  O maior orgulho disso é que Toninho Horta é um compositor daqui da minha terra, Minas Gerais.

2 comentários:

farley disse...

Nossa, nesse texto vc resumiu brilhantemente o livro. O Toninho é uma pessoa rara, fazer música é como respirar pra ele. Desde muito cedo ele já era um mestre na harmonia. Há que se inventar uma nova escola, para conseguir entender a obra de Toninho, os livros atuais não são suficientes.

Mara disse...

Parabéns Leandro pela contextualização do Toninho Horta.
Em poucas linhas conseguiu dizer tudo á seu rspeito. Eu não entendo de música, mass sei do que gosto; e esse músico é genial tanto em talento quanto em criação e improvisação.